Palavra do Pastor

Agendas e Escalas

CLIQUE AQUI PARA ESCALA

Diretoria - 2016

 

Facebook

O CORAÇÃO

 

Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem às fontes da vida. Provérbios 4.23

Utilizando esse texto bíblico onde encontro o coração como o centro direto da atividade humana, o qual afirma que “dele procedem às saídas da vida”, percebo que o coração pode ser algo que abrange a totalidade do nosso intelecto, emoção e vontade. Para tanto, tendo o coração como o centro do intelecto é necessário guardar nele o que nos ensina o salmista, no Salmo 19,14: “Sejam agradáveis às palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, SENHOR”... Além disso, considerado como o centro das emoções, tê-lo alegre, amoroso, corajoso, avivado e humilde é retrato da alma entregue a Cristo Jesus diariamente.

A Bíblia diz que um coração endurecido recusa a fazer o que Deus ordena

(Ex 4.21,), mas o mesmo deve ser submisso a Deus. (Josué 24,23) reflexo de uma entrega que compreende um fazer voluntário, uma busca contínua a pessoa Bendita de Jesus.

Querido obreiro, diante de tais reflexões que atribuem ao coração tantas funções e sabendo que todos têm o coração na Obra do Senhor, é de suma responsabilidade viver as instruções do Pregador, isto é, mesmo sabendo que o coração pode nos enganar (Jeremias 17:9), é salutar buscarmos a mente de Cristo. Logo, nosso coração será puro, e tendo em nós a pureza, teremos também bons olhos, e dessa forma a Luz de Cristo nos iluminará.

Fiquemos, pois atentos, como sentinelas, que vigiam um tesouro, afinal é dele que procede e procederão todas as saídas da vida, seja ela no âmbito natural que em grande escala reflete a vida espiritual. Continuemos a protegê-lo de toda a avareza, impureza e contenta. Firmemo-nos todos cada vez mais na meditação e palavra agradáveis diante da face do Senhor, como nos aconselha o pregador de Provérbios.